segunda-feira, 3 de maio de 2010

praça da saudade















na pálida luz de uma lembrança amena
no silêncio de um poema de Anisio Melo
me lembro da praça da saudade e nela
tua imagem sob o caramanchão
não há uma saudade ali inscrita
mas uma espécie de sonho, de passado
de águas de uma chuva fina
de sombras de uma festa

4 comentários:

  1. praça da saudade/saudade da praça. Tudo na mesma frequência vibra saudade: a fotografia, o nome da praça e o poema. O todo vibra...
    Grande abraço. Um prazer a leitura!
    Jefferson.

    ResponderExcluir
  2. Liiiiiiiiiiiindo!!! Belíssimo!!!

    ResponderExcluir