sexta-feira, 22 de maio de 2009

somos sombras



nada sabe a nada
neste e no outro mundo

nada é
o que pensa que é

somos sombras
névoa que se dissipa na curva da estrada
ao sol da manhã

certa vez eu vi um monte enevoado
era uma alta montanha
longe, bem longe dos olhos
nunca me esqueci
era a cordilheira dos Himalaias
ao longe, bem longe
como uma visão excelente
de algo portentoso e belo

somos sombras
o mundo presente
e o mundo dos sonhos

2 comentários:

  1. essas sombras que se dissipam...passando sempre...

    Um abraço, amigo
    Jefferson

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela leitura atenta e boa, amigo

    ResponderExcluir