segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

minha identidade se perde em tua id

minha identidade se perde em sua id
e me perdi ali, que dissolvido
estou no ser amado em seu destino.
que se me vejo no reflexo de seus versos
já dividido sou nos seus espelhos
nem busco estar no todo de suas partes
mas no dorso, em procurando
a casa inteira dei-me conta
que só de números me inscrevo
e recebo identidade e assim percorro
os seus ombros, os seus pelos, o lenho exposto
sobre os anelados dos cabelos
e a linda curvatura do pescoço.

2 comentários:

  1. obrigado, amigo poeta, há tempos nao o via por aqui, sua presença me muito honra.

    ResponderExcluir