quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

noite de sedas estrelas



a noite não será tão negra enquanto eu puder ouvir a sua canção
nem saberei de dor enquando navegar
nas suas águas límpidas
nas suas imagens claras
nos seus cadernos e guardados
no seu sorriso jovem

a velhice nada significará
pois eu sei que está
junto a mim

mas tudo passa
e tudo que passa
tem a sua eternidade

tudo recebe os beijos da manhã
e a claridade da noite enluarada
envolta em sedas
de estrelas






2 comentários:

  1. poema feito de linhas de seda
    poema em que as estrelas repousam

    ResponderExcluir
  2. linhas de seda, linhas de estrelas, poema é o seu comentário.

    ResponderExcluir